Seguidores

Siga por Email

domingo, 31 de maio de 2009

SEM EDUCAÇÃO NÃO HÁ SOLUÇÃO II

Futuro do Nosso Brasil
???????????
imagem da web

Conforme disse em minha postagem em 17 de fevereiro de 2009

SeM eDuCaÇão Não Há SoLuÇão, precisamos começar com a Educação Básica para termos a tão sonhada, desejada e necessitada Educação Ecológica.

Me desculpem mais uma vez a agressão a nossa gramática, porém seguem abaixo as perólas de nossos educandos.




ENEM 2009

O tema da redação do Enem desse ano foi Aquecimento Global, e como acontece todo ano, não faltaram preciosidades. Lá vão:
1) “o problema da amazônia tem uma percussão mundial. Várias Ongs já se estalaram na floresta.” (percussão e estalos. Vai ficar animado o negócio)
2) “A amazônia é explorada de forma piedosa.” (boa)
3) “Vamos nos unir juntos de mãos dadas para salvar o planeta.” (tamo junto nessa, companheiro. Mais juntos, impossível)
4) “A floresta tá ali paradinha no lugar dela e vem o homem e créu.” (e na velocidade 5!)
5) “Tem que destruir os destruidores por que o destruimento salva a floresta.” (pra deixar bem claro o tamanho da destruição)
6) “O grande excesso de desmatamento exagerado é a causa da devastação.” (pleonasmo é a lei)
7) “Espero que o desmatamento seja instinto.” (selvagem)
8) “A floresta está cheia de animais já extintos. Tem que parar de desmatar para que os animais que estão extintos possam se reproduzirem e aumentarem seu número respirando um ar mais limpo.” (o verdadeiro milagre da vida)
9) “A emoção de poluentes atmosféricos aquece a floresta.” (também fiquei emocionada com essa)
10) “Tem empresas que contribui para a realização de árvores renováveis.” (todo mundo na vida tem que ter um filho, escrever um livro, e realizar uma árvore renovável)
11) “Animais ficam sem comida e sem dormida por causa das queimadas.” (esqueceu que também ficam sem o home theater e os dvd’s da coleção do Chaves)
12) “Precisamos de oxigênio para nossa vida eterna.” (amém)
13) “Os desmatadores cortam árvores naturais da natureza.” (e as renováveis?)
14) “A principal vítima do desmatamento é a vida ecológica.” (deve ser culpa da morte ecológica)
15) “A amazônia tem valor ambiental ilastimável.” (ignorem, por favor)
16) “Explorar sem atingir árvores sedentárias.” (peguem só as que estiverem fazendo caminhadas e flexões)
17) “Os estrangeiros já demonstraram diversas fezes enteresse pela amazônia.” (o quê?)
18) “Paremos e reflitemos.” (beleza)
19) “A floresta amazônica não pode ser destruída por pessoas não autorizadas.” (onde está o Guarda Belo nessas horas?)
20) “Retirada claudestina de árvores.” (caraumba!!)
21) “Temos que criar leis legais contra isso.” (bacana)
22) “A camada de ozonel.” (Chris O’Zonnell?)
23) “a amazônia está sendo devastada por pessoas que não tem senso de humor.” (a solução é colocar lá o pessoal da Zorra Total pra cortar árvores)
24) “A cada hora, muitas árvores são derrubadas por mãos poluídas, sem coração.” (para fabricar o papel que ele fica escrevendo asneiras)
25) “A amazônia está sofrendo um grande, enorme e profundíssimo desmatamento devastador, intenso e imperdoável.” (campeão da categoria “maior enchedor de lingüiça”)
26) “Vamos gritar não à devastação e sim à reflorestação.” (NÃOOOOO!)
27) “Uma vez que se paga uma punição xis, se ganha depois vários xises.” (gênio da matemática)
28) “A natureza está cobrando uma atitude mais energética dos governantes.” (red bull neles - dizem as árvores)
29) “O povo amazônico está sendo usado como bote expiatório.” (ótima)
30) “O aumento da temperatura na terra está cada vez mais aumentando.” (subindo!)
31) “Na floresta amazônica tem muitos animais: passarinhos, leões, ursos, etc.” (deve ser a globalização)
32) “Convivemos com a merchendagem e a politicagem.” (J
izus!!)
33) “Na cama dos deputados foram votadas muitas leis.” (imaginem as que foram votadas no banheiro deles)
34) “Os dismatamentos é a fonte de inlegalidade e distruição da froresta amazonia.” (oh god)
35) “O que vamos deixar para nossos antecedentes?” (dicionários e camisinhas para evitar que pessoinhas iguais a vc habitem o nosso planeta)
SOCORRO!
FaBiaNa GuaRaNHo

sexta-feira, 29 de maio de 2009

Você que quer ajudar a natureza e não sabe como, chegou a sua hora.

Limpando & Reciclando 2009 Semana Mundial do Meio Ambiente
Você está convidado a participar !
Dia 30 de maio de 2009 - sábado
De 10 às 13 horas
Praias de Copacabana, Ipanema, Barra da Tijuca, Recreio, Grumari.Praias de Sepetiba, Ilha de Paquetá e Saquarema.
Pelo sexto ano consecutivo, comemorando a Semana Mundial do Meio Ambiente, o Instituto Ecológico Aqualung e seu Projeto Limpeza na Praia, promovem o Evento Limpando & Reciclando.
Será uma ação de conscientização de limpeza e reaproveitamento do lixo coletado nas praias e em outras localidades e contará com o trabalho voluntário de alunos da Rede de Ensino, como universidades e colégios públicos, e de várias instituições de educação, como cursos de idiomas, de informática, de artes marciais, escolinhas de surfe, de futebol e de mergulho.
O mutirão acontecerá no dia 30 de maio, sábado, com início às 10 horas e término às 13 horas.
O lixo, coletado em duplas, será catalogado e, ao término da ação, reaproveitado pelas cooperativas e instituições de reciclagem, servindo como exemplo para as demais ações e campanhas ecológicas. Serão distribuídos um total de 20.000 sacolas plásticas biodegradáveis e compostáveis __ feitas a base de milho __ e luvas a todos que desejarem participar desta nobre campanha.
Os oceanos estão cheios de detritos sólidos, que não só deixam os litorais e praias sujos e poluidos como, principalmente, podem provocar uma significativa mortandade de inocentes animais marinhos.
Todos nós sabemos que a solução a longo prazo é diminuir a quantidade de resíduos produzidos ou mesmo consumidos.
Esse evento de limpeza, que une voluntários de todas as idades e dos mais diversos setores da sociedade, empresários e governantes, é a oportunidade da participação comunitária em ações imediatas e locais de limpeza que contribuem para minimizar no curto prazo o impacto dos resíduos sólidos e suas conseqüências danosas para o ambiente e para a fauna marinha.
Quase dois terços de todo o lixo que é encontrado pelos voluntários é algum tipo de detrito não degradável a curto prazo.
São canudinhos, pontas de cigarro, tampinhas, cotonetes, sacos plásticos, chinelos.
Tudo largado na areia, representando para a fauna marinha o maior percentual de materiais ambientalmente perigosos.
Restos de redes, linhas de pesca, cordas e sacos plásticos abandonados no mar permanecem nesse ambiente por muitos anos, por sua baixa biodegradabilidade, e acabam vitimando inúmeros animais que se enroscam e acabam morrendo por asfixia ou por inanição.
Peixes, aves, focas, tartarugas e golfinhos podem confundir os detritos que ficam boiando no mar com lulas, águas-vivas e outros alimentos que formam parte de sua dieta.
Golfinhos já foram encontrados com o estômago cheio de lixo que veio das cidades.
A ponta de cigarro, o item mais coletado no mundo todo, tem ocasionado a morte de inúmeros animais que a confundem com ovas de peixe e a engolem.
O mesmo ocorre com os sacos plásticos.
Um saco plástico à deriva no mar é facilmente confundido com uma água-viva, componente alimentar de várias espécies de tartarugas-marinhas.
Engolindo um saco plástico, a tartaruga pode morrer por asfixia.
Identificar as fontes de poluição e dar conhecimento à população dos riscos dos resíduos nos ambientes aquáticos são importantes metas deste evento, que é de todos nós.
O evento Limpando e Reciclando 2009 conta com o Co-Patrocínio da Secretaria de Meio Ambiente – Prefeitura do Rio de Janeiro e com o Apoio da OI; SuperVia; Metrô Rio; Wise Up; Outback; Universidades Castelo Branco; Sushi Carioca; Jeep Tour; ANTILHAS, BASF; GALI; AL Technology e Consult; Revista Surfar; OI FM; Lojas Aqualung; Unicard-UNIBANCO; PROVE; Aqualittera; Programa Na Praia; Amigança Produções & Promoções; Grupamento da Guarda Municipal do Rio de Janeiro; CEA Marapendi; Guarda Municipal de Paquetá; Jornal do Meio Ambiente; Video Clipping Produções; Supervídeo; Agência Rio de Notícias; Projeto Orla – MMA / Governo Federal; ONG Clean Up The World Australia; UFRJ Surf; Greenpeace Brasil. Pontos de encontro:(Com início às 10 horas e Término às 13 horas em todos os pontos, simultaneamente):
Praia de Copacabana:
A) No Posto Seis, onde os voluntários seguirão em arrastão até a rua Santa Clara,com os grupos da SuperVia, Prefeitura do Rio de Janeiro e Greenpeace Brasil;
B) Em frente à Rua Rodolfo Dantas, com o grupo do Metrô Rio e da Prefeitura do Rio de Janeiro;Praia de Ipanema:- Na Pedra do Arpoador (Posto 7), os voluntários estarão caminhando na coleta em direção à rua Garcia D'Avila,com o grupo da Luisa Parente, OI FM, e de banhistas e surfistas;
Praia da Barra da Tijuca:
- No Quebra-Mar em direção à Barraca do Pepê, com grupos de universitários, Ong Lagoa Viva,Prefeitura do Rio de Janeiro e CEA Marapendi;Praia do Recreio:- Na Praça TIM MAIA, com os grupos da UFRJ Surf e professores e alunos da UCB (Universidade Castelo Branco);
Praia de Grumari:
- no canto direito da praia de grumari, na direção do quiosque do Russo,com a Associação de Surfista e Amigo do Grumari - ASAG.
Praia de Sepetiba:
- No “Coreto”, com o grupo da Magali Jordão, com colégios e a Guarda Municipal;
Ilha de Paquetá:
- Na Praia da Moreninha, com o grupo da Guarda Municipal e moradores e turistas;
Saquarema (Região dos Lagos / RJ):
- Na praia do Pontal, com moradores e surfistas;
Todos estão convidados a participar ativamente dessa ação extremamente importante para a nossa qualidade de vida e, principalmente, para os animais marinhos.
Organização:Anna Turano Botelho e Hildon CarrapitoClean Up The World Organization RJCoordenadores do Projeto Limpeza Na PraiaInstituto Ecológico Aqualung - IEA
Telefax.: 21 2225-7387
Cel.: 9288-3860.
Nextel: 78483084 ID 81*36746.
NoS eNCoNTRaMoS Lá.
PaRTiCiPeM

quinta-feira, 28 de maio de 2009

Dia 27 de maio - Dia da Mata Atlântica


Amigos,

Desculpas mil,

ontem fiquei um pouco fora do ar

e não postei esta data tão importante para todos nós.

Dia 27 de maio - Dia da Mata Atlântica

Que Deus e todos nós protejam este paraíso ecológico, onte está uma das mais ricas biodiversidades do mundo.

Vamos protejer o que ainda resta.

Salve Salve

Para saber mais sobre a Mata Atlântica

visitem a página da

segunda-feira, 25 de maio de 2009

Eu! Sentar ao lado de um negro?
Repassando,
para que possamos
mudar algo neste mundo...
Uma mulher branca, de aproximadamente 50 anos, chegou ao seu lugar na classe econômica e viu que estava ao lado de um passageiro negro.
Visivelmente perturbada, chamou a comissária de bordo.
'Qual o problema, senhora?', pergunta uma comissária.
'Não está vendo?' - respondeu a senhora - 'vocês me colocaram ao lado de um negro.
Não posso ficar aqui.
Você precisa me dar outra cadeira'
'Por favor, acalme-se' - disse a aeromoça - 'infelizmente, todos os lugares estão ocupados. Porém, vou ver se ainda temos algum disponível'
A comissária se afasta e volta alguns minutos depois.
'Senhora, como eu disse, não há nenhum outro lugar livre na classe econômica.
Falei com o comandante e ele confirmou que não temos mais nenhum lugar mesmo na classe econômica.
Temos apenas um lugar na primeira classe'.
E antes que a mulher fizesse algum comentário, a comissária continua:
'Veja, é incomum que a nossa companhia permita à um passageiro da classe econômica se assentar na primeira classe.
Porém, tendo em vista as circunstâncias, o comandante pensa que seria escandaloso obrigar um passageiro a viajar ao lado de uma pessoa desagradável'.
E, dirigindo-se ao senhor negro, a comissária prosseguiu:
'Portanto senhor, caso queira, por favor, pegue a sua bagagem de mão, pois reservamos para o senhor um lugar na primeira classe...'
E todos os passageiros próximos, que, estupefatos assistiam à cena, começaram a aplaudir, alguns de pé.
Se você é contra o racismo, ou qualquer outra maneira de segregação comente e distribua esta mensagens aos amigos, quem sabe poderemos acabar com este péssimo hábito em nosso mundo.
"O que me preocupa não
é o grito dos maus.
É o silêncio dos bons..."
Notícia como esta não sai na mídia!

Recebi este e-mail hoje pela manhã e achei que deveria partilhá-lo com vocês.

RePaSSaNDo eNTão.
Uma foto real.


Esta história devia aparecer nas manchetes dos jornais, e não as outras porcarias anti-americanas que conspurcam o nosso Ego.
Uma imagem de John Gebhardt no Iraque.

Esta é uma dura história de guerra, porém toca-nos o coração...

A esposa de John GebHARDT, Mindy, diz que toda a família desta criança foi executada por iraquianos.

Os executantes pretendiam também executá-la, e ainda a atingiram na cabeça, mas não conseguiram matá-la.

A menina foi tratada no Hospital de John, está recuperando, mas ainda chora e geme muito.

As enfermeiras dizem que John é o único que consegue acalmá-la. Assim, John passou as últimas 4 noites segurando-a ao colo na cadeira, enquanto os 2 dormiam.

A menina vem recuperando gradualmente.

Eles tornaram-se verdadeiras "estrelas" da guerra.

John representa o que o mundo ocidental gostaria de fazer. Isto, meus amigos, vale a pena partilhar com o Mundo inteiro.

Vamos a isso.

Raramente se vêem notícias destas na TV ou na Mídia em geral. Se tocou você, envie a todos.

Precisamos mostrar que ainda existe uma outra realidade: esta realidade!

Em que pessoas como John, marcam a diferença, mesmo que seja só com uma pequena menina como esta.

Não podemos orientar o vento, mas podemos ajustar a nossa vela…

sexta-feira, 22 de maio de 2009

22 De Maio - Dia Internacional da Biodiversidade


Dia 22 de Maio é dia internacional da biodiversidade.
A biodiversidade é o termo utilizado para definir a variabilidade de organismos vivos, flora, fauna, fungos macroscópicos e microorganismos, abrangendo a diversidade de genes e de populações de uma espécie, a diversidade de espécies, a diversidade de interações entre espécies e a diversidade de ecossistemas.
Mais claramente falando, diversidade biológica, ou biodiversidade, refere-se à variedade de vida no planeta terra, incluindo a variedade genética dentro das populações e espécies, a variedade de espécies da flora, da fauna e de microrganismos, a variedade de funções ecológicas desempenhadas pelos organismos nos ecossistemas; e a variedade de comunidades, hábitats e ecossistemas formados pelos organismos.
Biodiversidade refere-se tanto ao número (riqueza) de diferentes categorias biológicas quanto à abundância relativa (equitabilidade) dessas categorias; e inclui variabilidade ao nível local (alfa diversidade), complementaridade biológica entre hábitats (beta diversidade) e variabilidade entre paisagens (gama diversidade).

Biodiversidade inclui, assim, a totalidade dos recursos vivos, ou biológicos, e dos recursos genéticos, e seus componentes.
A espécie humana depende da biodiversidade para a sua sobrevivência.
Atualmente, estima-se em 1,7 milhões o número de espécies identificadas.

O número exato de espécies existentes sobre a Terra é ainda desconhecido e a sua estimação varia entre 5 e 100 milhões.
A extinção das espécies vivas presentes sobre o nosso planeta é um fenômeno natural que se inscreve no quadro do processo da evolução.
Contudo, devido às atividades humanas, as espécies e os ecossistemas são hoje objeto de ameaças mais graves do que em qualquer outra época histórica. As perdas tocam particularmente as florestas tropicais onde vivem 50 a 60% das espécies identificadas, assim como os rios e os lagos, os desertos e as florestas temperadas, as montanhas e as ilhas.
De acordo com as estimações mais recentes, tendo em conta as taxas atuais de desmatamentos, assistiremos ao desaparecimento de dois a oito porcento das espécies vivas do nosso planeta nos próximos 25 anos.
A Biodiversidade é uma das propriedades fundamentais da natureza, responsável pelo equilíbrio e estabilidade dos ecossistemas.

As funções ecológicas desempenhadas pela biodiversidade são ainda pouco compreendidas, muito embora considere-se que ela seja responsável pelos processos naturais e produtos fornecidos pelos ecossistemas e espécies que sustentam outras formas de vida e modificam a biosfera, tornando-a apropriada e segura para a vida.
A diversidade biológica possui, além de seu valor intrínseco, valor ecológico, genético, social, econômico, científico, educacional, cultural, recreativo e estético. Com tamanha importância, é preciso evitar a perda da biodiversidade e cada vez mais preservá-la.


Viu?
Entendeu?
O que você destrói,
está destruindo você.
O que você constrói,
está destruindo você.
Preserve
Reserve
Conserve
Destruir,
Poluir,
Demolir,
Não serve.
Biologia protegida
Diverção na certa
Cidade alerta
FaBiaNa GuaRaNHo

segunda-feira, 18 de maio de 2009

18 Dia das Raças Indígenas da América

Dia DaS RaÇaS iNDíGeNaS Da aMéRiCa


No dia 18 de maio é comemorado o Dia das Raças Indígenas da América -
Aos arqueiros da história:
Kuikuro,
Tupi (Asurini, Guarani, Araweté),
Kayapó,
Panará,
Krahô,
Xerente,
Xavante,
Kaingang,
Timbira,
Bororo,
Kayabi,
Terena,
Desana,
Tupinambá,
Kaxinawa,
Tukano,
Yanomami,
Trumai,
Andirá,
Tapajós,
Kaapor,
Tiryó,
Wanana,
Karipuna,
Omaguá...
que tanto nos ensinaram
e ainda ensinam a sobreviver.
Apesar de tudo.
De todos.
E de nós mesmos.

PaRaBéNS
FaBiaNa GuaRaNHo

sexta-feira, 15 de maio de 2009

Raposo, O Idoso Odioso acaba de ganhar seu próprio Blog.
Não deixem de visitá-lo.
http://cronicasdoraposo.blogspot.com/
Deixem comentários e sugestões, que o Raposo responde.


Tertúlia Virtual - TEMA DE MAIO-" Você irá passar 10 anos numa pequena ilha deserta no Pacífico, e só poderá levar cinco coisas .

imagem da web


Lá Vão MiNHaS 5 CoiSaS :

1- Duas mudas de coqueiro (Ver fotos abaixo)*
2- Gancho para rede
3- A rede
4- Um canivete suíço completo
5- Uma cobertura de policarbonato para que possa ver as estrelas.



O resto o coqueiro resolve...


Como dizia o baiano:
"Tendo rede e água-de-coco, pra que pressa."

OBS: Se lá o tempo for sempre muito bom, posso até pensar em trocar a cobertura pelo meu marido...re re re.(tadinho!)




Aos amigos que reclamaram por levar mudas de coqueiro, seguem fotos de ilhas no Pacífico sem coqueiros, sem contar na falta de espírito ecológico.
Os que imploraram para que eu leve o marido, tudo bem gente, pra levar tudo isso preciso da mala.
Pronto, é ele.
Re re re.
"AQUI SE PLANTANDO TUDO DÁ."


quinta-feira, 14 de maio de 2009

Aderindo com todo o prazer

Campanha idealizada por



Iniciativa Cooperativa:
idéia inicial do "Varal de Idéias",
frase e lay-out do "Boa Baltazar"
e a adesão fica por sua conta!

VaMoS FaZeR TReMeR eSSa WeB

quarta-feira, 13 de maio de 2009

PESQUISA NO BLOG

aJuDeM uMa BLoGueiRa iNDeCiSa


Olá pessoal.



Como toda blogueira sou muito indecisa, então preciso da ajuda de vocês para votarem no melhor fundo para este blog.



Fundo 1 - O fundo antigo













Fundo 2 - O fundo atual
















AJUDEM POR FAVOR VOTANDO NA ENQUETE AO LADO E DEIXANDO SUAS OBSERVAÇÕES AQUI SE FOR O CASO.
BEIJÃO A TODOS
FaBiaNa GuaRaNHo

domingo, 10 de maio de 2009

Crônicas do Raposo

APRESENTANDO, MATILDA.

Matilda era ímpar, brasileira, carioca, esperta, arquiteta, ioguista e com um humor variado.
Era uma pessoa fácil de se lidar, desde que você não pisasse no seu pé, o problema é que seu pé sempre estava embaixo de alguém ou de alguma coisa, então, sai de baixo, ela se transformava.
Mas nada fazia Matilda se transformar tanto quanto quando estava atrás do volante.
Toda aquela educação, fragilidade e ternura...
Iam embora.
Matilda era muito educada e correta dirigindo, este era o problema, pois se algo saia diferente, o sangue esquentava, a adrenalina subia, e boom, se transformava.
Um dia Matilda estava tranqüilamente parada ao sinal, com seu karmanguia amarelo , o mesmo abre, os carros vão aos poucos arrancando, ela espera sua vez pacientemente, acelera, coloca sua seta para a esquerda e pelo retrovisor avista um carro cortando pela contra-mão a sua esquerda.
“Esse cara não vai passar aqui nem que a Vaca tussa.”
O abusado vem e corta a frente do karmanguia amarelo e vira a direita, Matilda calmamente continua, até que seu pára-choque encosta no carro do dito-cujo.
“Num tô nem ai, já tá amassado mesmo.”-pensa Matilda.
Do carro sai um cara mauricinho, engravatado, com cara de nerd de colégio interno.
“Ô minha querida, você num me viu convergindo na sua frente não, 'cê tava parada no farol e num me viu.”
Sotaque paulista, Matilda detestava sotaque paulissssta.
Nestas situações ela se fazia de lesada.
“Filhinho(este é pior do que xingamento), eu estou sem meus óculos e não enxergo nada sem eles.”
“Como assim, como pode dirigir sem óculos, 'cê é louca?”
“Pois é esqueci na ioga, enxergo tão mal que daqui não vejo nem seu bigodinho.”
“Ô Loco, eu num tenho bigode. Eu vou é chamar o guarda pra tirar sua carteira, sua cega louca.”
“Isso mesmo meu filho, me faz esse favor, porque faz dois anos que a minha tá vencida e eu num consigo tirar uma nova.”
“Eu vou é embora, porque a senhora não bate bem, meu.”

E com isso Matilda se sentia realizada, mas uma luta vencida no trânsito.
E quando Matilda via que quem estava no outro carro era outra mulher, ai ninguém segurava.
Perseguições estilo Miami Vice pelas ruas do Rio, freadas bruscas estilo Velozes e Furiosos, e batidas no vidro para intimidar estilo Kojak.
Ai de quem mexesse com ela nestas horas.
Mas hoje era dia de cinema, nada mais a iria irritar, depois do estressante dia de trabalho, aturando seus “colegas” e principalmente seu chefe (afffe), enfim um cineminha com Raposo.
Chegou em casa, tropeçou nos carinhos felinos e esfomeados de Jean Claude, colocou seu potinho de leite, e foi tomar seu banho.
Hoje, Raposo iria levá-la ao cinema, nem acreditava, pois era praticamente impossível para Raposo ir ao cinema durante a semana.
“Muito lotado o cinema durante a semana, cheio de perua encharcada de perfume francês, horroroso, eu num agüento nem respirar”.- dizia Raposo
Mas ela o convenceu a levá-la pra ver o Antonio Banderas.
Querido, vamos ver o novo filme do Antonio Bandeiras?”
“Tá bom Matilda, mas só porque tem a Zeta-Jones, porque esse clone do Ney Latorraca eu num agüento.”
Raposo era tão romântico.
Embaixo da água fervendo do chuveiro e praticando seus mantras de relaxamento Matilda ia aos poucos relaxando e se tornando outra mulher.
De repente a água vulcânica de seu escaldante banho se transforma em gotas de gelo infernais, sim, porque para ela o inferno era gelado, Matilda detestava frio.
Fecha correndo a torneira, ainda com sabão nos cabelos e corre para se enxugar, ao sair do banheiro, encontra Raposo entrando no quarto.
“Querido, que bom que você chegou, não sei o que houve com a água, virou um gelo. Mas tudo bem, liga a TV ai pra ir assistindo enquanto eu me arrumo pra gente sair. Tô loca pra ir ao cinema.”
Raposo, liga a Tv e nada, não, não pode ser, mas uma vez, cadê a energia?
Com aquela confusão no banco também esqueceu de pagar a conta de luz.
E ainda tinha que contar pra Matilda que não pegou dinheiro pra ir ao cinema.
È Raposo, hoje você não sobrevive.
Matilda, meu amorzinho, preciso te contar uma coisinha...”
Matilda verde:
“R-A-P-O-S-O, eu te maaatoooooooo.”
Essa era Matilda.

quinta-feira, 7 de maio de 2009

07 de Maio- Dia do Silêncio

imagem da web



SSSSSHHHHHIIIIIIIII

SSSSSHHHHHIIIIIIIII

HoJe é o Dia Do SiLêNCio.
SiLêNCio
Que se Cale
O arrogante
O ignorante
Que se cale
O que agride
O que regride
Que se cale
O que oprime
O que reprime
Que se cale
O que pensa que sabe
O que acha que sabe
Que se cale
O que manipula
O que estipula
Que se cale
O que manda
O que desmanda
Que se cale
O que difama
O que declama
Que se calem
Todos
Hoje
Silêncio
FaBiaNa GuaRaNHo

sábado, 2 de maio de 2009

Crônicas do Raposo

Segundo dia dos 65


Raposo hoje acordou disposto a "abalar geral".

Era o grande dia de ir ao Banco Bradesco.

O dia de colocar seu "poder de idoso odioso" a prova.

Queria ver quem ousaria atrapalhar seus planos.

Colocou sua melhor bermuda e seu inseparável tênis Nike Air.

Não iria nem a praia encontrar os amigos de rede de võlei, hoje era dia de furar fila.

De posse de seu cartão, pegou o ônibus até Botafogo,uma viagem completa pela orla carioca.
Trânsito.
Trânsito.
E
Mais
Trânsito.
Mas hoje era dia de experiências novas, e foi direto aos submundos do metrô.
Furou logo de cara sua primeira fila na bilheteria, fingindo não reparar os olhares indignados dos outros seres pagantes normais.
Passou pela roleta, se dirigiu como um bom atleta a passarela do metrô sentido Centro, com ar de aristrocata entrou no vagão , olhou o interior lotado de gente saindo pelo teto, e parou ao lado de um garotão sentado nos bancos reservados a idosos, gestantes e portadores de deficiência.
Parou com aquele olhar de cachorro em frente aos frangos fritos da padaria, o garotão nada, com seu MP3 aos berros, parecia que nem via Raposo.
"Ai garotão, por obséquio me ceda o lugar."
"Ob o quê dotô?"
"Deixa de palhaçada, você tá sentado em lugar reservado a idosos e etc."
"Ah, tá, e você por acaso é Etc??? Porque idoso tu num pode sê"
"Não, o filhote de cruz-credo eu sou idoso, Sarta fora."
"Ai, tio, dá um tempo, vai enganar outro otário."
"Não sou tio de muleque burro e grosso."
Raposo com seu olhar de John Wayne carioca, sacou de seu cartão de idoso, e provou sua idade.
"Tá aqui o malandro, 65 primaveras."
"Putisgrila tio, tu tá no formol então, tá bom pode sentar ai vovô"
Vovô também era demais, Raposo adorava usufruir de seus diretos mas não suportava ser chamado de vovô.
Deu um pescoção no moluque abusado e botou ele pra fora.
Contrariado sentou-se, mas pensou que sempre existia o outro lado da moeda.
"Que pena"
"Vovô é a vovozinha."
Enfim depois de vários túneis intermináveis chegou a estação Carioca.
Esquecendo o infortúnio do metrô, renouvou suas energias ao pensar na sua triunfal entrada na agência.
Atravessou a rua com passos seguros, driblou umas três senhoras que passavam com suas bengalas e sacas de compras das Lojas Mademoiselle, enfim parou a frente da porta giratória do banco.
Gelou:
"Detesto estas portas."
Mas foi, enfrentou seus medos, e quando estava a apenas um quarto de volta do interior da agência...
Pipipipipi, a porta travou e Raposo deu de cara no blindex gelado da mesma.
"Senhor deposite seus pertences na janelinha e volte a entrar na porta de novo, senhor."
Lá foram para a caixinha, moedas de 5 e 10 centavos, o chaveiro do flamengo, a medalha de São Jorge e pronto, entrar de novo.
Pipipipipi.
"Droga."
"Senhor, a fivela do cinto, senhor. Deposite por favor na caixinha, senhor."
Lá foi Raposo contrariado, segurando as calças para não dar show na agência.
Fez o que a figura de uniforme pediu.
Passou de novo e ...
Pipipipipi.
"Senhor, o senhor deve estar portando mais algum objeto metálico, coloque-o na caixinha, por favor, senhor"
Raposo não aguentava mais ouvir, senhor, senhor, senhor.
"Meu querido agora o único objeto metálico que eu posso estar carregando é a prótese no meu pipipipipi....,
Quer dar uma olhada????".
Pronto lá foi Raposo carregado banco a dentro pelo segurança com toda delicadeza que lhes é peculiar.
Não era essa a entrada triunfal que ele pretendia, porém, estava dentro da agência.
"O dotô, o senhor está desacatando minha autoridade, vou ter que deter o senhor."
"Então dete, dete se é macho. Você num sabe com quem tá falando."
Raposo já estava sendo arrastado para a salinha da segurança, quando Silveira apareceu.
"Mas que é isso ô Silva, larga o Raposo ai ele é meu amigo da o carteado"
"Sim senhor-dotô-capitão Silveira, copiado senhor."
Amarrotado Raposo foi largado por aquelas mãos irritantes.
Que sorte do Raposo, encontrar o Silveira seu amigo logo na hora que mais precisava.
Bateu um papinho com seu salvador,afinal não via Silveira desde o dia que perdera toda sua poupança na rodada de carteado.
Voltou a caixinha pra recuperar seus pertences,moedas, chaveiro e principalmente seu cinto, porque suas bermudas insistiam em deixá-lo numa situação constrangedora.
Estava recebendo iclusive vários olhares e assobios de senhoras mais animadinhas.
Agora sim, estava na hora de triunfar em sua fila especial.
Olhou para a caixa e...
Procurou seus óculos, no bolso.
"XII, porisso a porta apitou, os óculos estavam no bolso, a que se dane."
Olhou para o caixa de novo.
" cadê todo mundo?"
As caixas estavam todas vazias, mas como pode?
O banco já estava fechado, afinal, sair do Recreio, pegar ônibus, metrô lotado, passar pela porta giratória, ser detido, encontrar o Silveira, bater papo, apertar as calças e achar os óculos para encontrar a fila, não cabiam num dia de horário bancário.
E agora Raposo, como pagar o cinema e o jantarzinho prometido a Patroa?
"Dona Encrenca vai me matar."
Dona Encrenca era Matilda, a esposa odiosa de Raposo.
A última palavra sempre era dela.
Ela era a chefe.
Mas Matilda é outra estória...


Não vai embora ainda



Deixe um comentário, por favor!

aMiGoS Que Me NaVeGaM Na eSFeRa

CHEGOU O PORTAL DE COMUNICAÇÃO DE ARQUITETOS, ENGENHEIROS E AFINS

VISITEM O POENARCO.
O PORTAL DA ENGENHARIA, ARQUITETURA E CONSTRUÇÃO.

ShareThis