Seguidores

Siga por Email

segunda-feira, 5 de março de 2012

SOU UMA NET COMBO PALHAÇA


Sou assinante da NET há mais de 15 anos e fielmente pago TODAS AS FATURAS, 
porém venho sendo tratado como PALHAÇA há mais de 1 Mês.
Fiz a mudança de pacote para o COMBO TOTAL CINEMA com mudança para um ponto HD MAque não funciona pois segundo seguidas e inúmeras visita técnicas o cabeamento está antigo e não tem boa QUALIDADE DE SINAL.

Fiz o acréscimo de um terceiro ponto HD MAX que segundo os técnicos não tem cabeamento, ou seja pago por uma aparelho que fica ENFEITANDO minha bancada pois não tem nenhum fio ligado a ele.
Inúmeras vezes fiquei em casa esperando visita dos técnicos que sequer apareceram ou deram alguma satisfação. 
Acredito que adquiri sim um COMBO PALHAÇA pois pago e vejo somente quadradinhos quando os vejo.
Tenho guardados enciclopédias de números de protocolo que de nada adiantam.
Gostaria de simplesmente ter o serviço que pago e que não pago barato.

OU SEJA;
PAGO E NÃO TENHO CABO.
PAGO E TENHO SINAL RUIM.
PAGO E SOU TRATADA COM RISADINHAS PELOS ATENDENTES.
PAGO E NÃO VEJO NADA.




CANSEI DE SER UMA NETPALHAÇA.

quinta-feira, 1 de março de 2012

PARABÉNS CIDADE MARAVILHOSA


Meu Rio de Janeiro

Torres de cores repousam em concreto e aço.
Entrelaçadas em lâminas lânguidas de vidros tramados, laminados e temperados.
Regozijando-se aos céus tal qual estalagmites.
Mergulhando por todo o litoral nas cristas de sal,
Mesclas de azuis infinitos iguais ao céu.
Derramando-se nas areias bordadas de multicolores guarda-sóis.
Contrastam com as curvas extasiantes de montanhas incrustadas e fascinantes.
Alhures somente verde de matas densas salpicadas de casebres simples,
Estes, cravados nas encostas por obra e graça do Divino.
Arquitetados e construídos por mãos firmes sem diploma,
Agregadas à argamassa; esperança, suor e massa.
Sotaques e inflexões de vários cantos deste Brasil,
Que convivem em harmonia por ruelas, becos e esquinas.
Meninos de muitas cores, dores e amores, a maioria franzinos e atemorizados,
Por terem visto, assistido ou protagonizado de todo tipo de horrores a desgraças mil.
Hoje no topo tremula alva e absoluta a bandeira branca ao invés do medo e luto.
As armas de fogo amigo lhes dão aconchego(?).
Na madrugada vinda, cortando por dentre as ruas nos trilhos rígidos e frios de ferro,
Corações batendo atentos e famintos indo de encontro ao caminho árduo do batente.
Quarenta graus ferventes e continuam sorrindo com brilhos maculados e macilentos nos dentes.
A semana de labuta e lida  não é nada comparada ao fim da semana que adentra, regado a samba, cerveja e pecado.
Não há nada igual aos contornos esguios, quiçá sombrios.
Aos mares bravios, praias lotadas, sol estrênuo, matas e rios.
Ao povo alegre; sadio e fagueiro, ao humor, calor e luta.
Que encanta estrangeiro, enlouquece e  catequiza forasteiro.
Que embriaga e entorpece com doces prazeres a cada visitante.
Não há nada igual a geografia de traços fortes e belos.
De corpos bronzeados e tão mais belos.
Que deixa palpitante quem aqui aterra, aproa ou aporta.
Que Deus preserve e conserve a força e magia deste povo e deste chão.
Dessa minha cidade de São Sebastião
Do meu Rio de Janeiro.


Fabiana Guaranho

Não vai embora ainda



Deixe um comentário, por favor!

aMiGoS Que Me NaVeGaM Na eSFeRa

CHEGOU O PORTAL DE COMUNICAÇÃO DE ARQUITETOS, ENGENHEIROS E AFINS

VISITEM O POENARCO.
O PORTAL DA ENGENHARIA, ARQUITETURA E CONSTRUÇÃO.

ShareThis