Seguidores

Siga por Email

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Você Pensa no que Você Come?



Antes de comer.

Pense.

Antes de matar.

Pense.

Antes de desmatar.

Pense.

Pra salvar a natureza

Não pense duas vezes.

SALVE.



Espécies de peixes marinhos que devem ser evitadas e aquelas que estão livres para o consumo

Usando como referência a Lista Nacional do IBAMA e da IUCN (União Internacional para Conservação da Natureza), temos três situações:


1 – Espécies que NÃO PODEM E NÃO DEVEM SER CONSUMIDAS

Entre os peixes comerciais famosos, temos: cação-anjo, raia-viola, peixe-serra, surubim, cioba, badejo-tigre e mero.

Obs: 12 espécies de tubarões/raias e 145 espécies de peixes constam no Anexo I do IBAMA como espécies ameaçadas de extinção, com alto risco de desaparecimento na natureza em um futuro próximo.

Obs: Apesar de estar no Anexo II, o mero é a única espécie brasileira protegida e proibida de ser capturada.

Obs: EVITE o famoso filé de viola, pois muitas peixarias comercializam o filé do cação-anjo como se fosse o filé da raia-viola. E ambos estão seriamente ameaçados.


2 – Espécies que DEVERIAM SER EVITADAS

Entre os peixes comercais famosos, temos: atum, badejo, cherne, corvina, enchova, garoupa, merluza, namorado, pargo, pescadinha-foguete, sardinha-verdadeira, tainha e vermelho.

Entre os cações ou tubarões a maioria deveria ser evitada, mas principalmente: cação-mangona e tubarão-martelo.

Obs: Cação e tubarão são dois nomes que designam o mesmo animal.

Obs: Fora as lagostas e camarões, 6 espécies de tubarões e 31 espécies de peixes constam no Anexo II do IBAMA como espécies sobrepescadas (cuja condição de captura é tão elevada que reduz o potencial de desova e as capturas no futuro) ou como espécie ameaçada de sobrepesca.

3 – Espécies LIBERADAS PARA O CONSUMO


Entre os peixes comerciais famosos liberados temos: abrótea, agulha, albacora, batata, baúna, bicuda, bijupirá, bonito, caranha, carapeba, castanha, cavala, cavalinha, cocoroca, congro, congro-rosa, dourado, galo, linguado, manjuba, michole, olhete, olho-de-cão, pampo, peixe-espada, pescada, piranjica, piraúna, robalo, sororoca, tira-vira, trilha, xáreu, xerelete e xixarro.

Tome uma atitude correta em favor da Natureza

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Quando a voz do povo reclama a solução aparece. Continue gritando!


http://www.greenpeace-comunicacao.org.br/email/cyberativismo/ciber.html

Amigo Ativista,

Você falou e o mercado ouviu.

Após dois meses de campanha e intensa participação de vocês, ciberativistas, a Nestlé decidiu alterar sua política de compras e parar de financiar o desmatamento das florestas tropicais da Indonésia.

A empresa se comprometeu a identificar e excluir de sua lista de fornecedores companhias que possuam ou gerenciem plantações ou fazendas de alto risco ligadas ao desmatamento. Nesse grupo entraria, por exemplo, a Sinar Mas, a maior produtora de óleo de dendê e de papel e celulose da Indonésia, caso não siga a nova política da Nestlé, e intermediadoras como a Cargill, que compram da Sinar Mas.

O Greenpeace acompanhará esse compromisso para que ele não fique só no papel. E, se preciso, acionaremos a participação dos ciberativistas. Fique atento.

Trazemos outra boa notícia. A Floresta Boreal, no Canadá, maior e mais antiga da América do Norte, detém um dos maiores estoques de carbono do planeta e corria o risco de desaparecer por ações de desmatamento irresponsável.

Porém, pela necessidade de se disciplinar o mercado, nove organizações, incluindo o Greenpeace, e a Associação de Produtos da Floresta (APF), relacionada à fabricação de derivados de madeira estabeleceram um acordo histórico. Nele, a APF se compromete com uma moratória de três anos no corte de floresta pública e com padrões de manejo ambiental.

O que isso significa? Significa que, por três anos, 72 milhões de hectares estarão protegidos, sendo 40% disso Floresta Boreal. Significa também que planos de longo prazo serão implementados para recuperar a floresta e proteger espécies ameaçadas.

Enquanto isso, na Amazônia, mesmo após várias iniciativas que reforçam essa tendência regulatória, como a proibição de corte do mogno e moratória da soja, a bancada ruralista segue na contramão do que o mercado demanda e a sociedade exige. Os deputados investem contra a legislação ambiental brasileira e tentam aprovar alterações que permitiriam ampliar o desmatamento em nossas florestas.

Proteja a Amazônia, participe da ciberação “Aldo Rebelo, deixe as florestas em paz”.



http://www.greenpeace.org/brasil/pt/Participe/Ciberativista/Aldo-Rebelo-deixe-as-florestas-em-paz/

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Guia da construção verde: Economia de água

Guia da construção verde: Economia de água
Postado em Arquitetura e EcoDesign em 08/01/2010 às 17h30


capa.jpg

Que a água é um recurso essencial para a vida na terra e que ela está sendo utilizada de forma irresponsável por boa parcela da população mundial, isso todo mundo já sabe. Mas mudar esse cenário pode começar dentro de nossas casas. Nesse guia você encontrará dicas de como reduzir seu consumo de água a partir de medidas simples que podem ser adotadas hoje, em qualquer residência.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), cada pessoa precisa de 40 litros de água diariamente para atender as suas necessidades de consumo e higiene. No entanto, nos grandes centros urbanos do país e em cidades com mais de 120 mil habitantes, o consumo por pessoa pode chegar a mais de 200 litros por dia.

Aqui no Brasil, o uso doméstico é responsável por 18% do consumo de água do país. Em uma casa com quatro moradores fixos, o consumo de água do chuveiro, vaso sanitário e cozinha podem chegar a mais de 70% do gasto total. Mas esses não são os únicos vilões do desperdício. Conheça algumas formas de racionalizar o uso da água e ajude a garantir o acesso das futuras gerações a esse recurso vital.

Banheiro

banheiro.jpg

Se tivéssemos que eleger um cômodo para reduzir o consumo de água, ele certamente seria o banheiro. Apenas a água utilizada pelo chuveiro e vaso sanitário corresponde a 47% do consumo total da família. Por isso, é importante prestar bastante atenção a essa parte da casa.

Banho curto. Um banho de ducha de 15 minutos, com o registro meio aberto, consome 135 litros de água. Se fechar o registro ao se ensaboar e reduzir o tempo para cinco minutos, o consumo cai para até 30 litros.

Menos água para escovar os dentes. Se uma pessoa escova os dentes em cinco minutos com a torneira não muito aberta, ela gasta 12 litros de água. No entanto, se ela molhar a escova e fechar a torneira enquanto escova os dentes e ainda enxaguar a boca com um copo de água, ela consegue economizar mais de 11,5 litros.

Descarga econômica. Se ainda estiver construindo sua casa, prefira as descargas com sistema de sucção a vácuo, capazes de economizar até 80% de água. Alguns modelos tradicionais mais modernos também são vantajosos, já que consomem apenas seis litros de água por acionamento (cerca de metade do consumo das bacias sanitárias antigas). Você ainda pode colocar uma garrafa PET cheia e fechada na caixa d’água para reduzir ainda mais o consumo.

Evite banheiras. Uma banheira consome cerca de 80 litros de água por banho. Por isso, evite instalar esses equipamentos no seu banheiro ou deixe para usá-las apenas em ocasiões especiais.

Chuveiros inteligentes. Instale um chuveiro com dispositivo econômico para reduzir a quantidade de água liberada durante o banho. Outra opção é instalar uma torneira única para misturar a água - isto ajudará você a encontrar a temperatura ideal mais rapidamente e evitará o desperdício. Você ainda pode instalar arejadores nos chuveiros e pias. Esse pequeno instrumento introduz bolhas de ar no jato d’água, reduzindo o consumo de água em até 50%.

Cozinha

cozinha.jpg

A cozinha é responsável por grande parte da água consumida em uma casa. Seja no preparo dos alimentos ou na limpeza das louças, muitos litros podem ser poupados com medidas simples. Confira:

Utilize o lava-louças cheio. O uso de uma máquina lava-louças pode ajudar a reduzir o gasto com água e detergente, mas isso só será vantagem se o equipamento estiver na sua capacidade máxima. Por isso, nada de ligá-la apenas para lavar alguns pratos e talheres – espere encher e lave tudo de uma vez.

Deixe de molho. Se não for possível comprar uma lava-louças, uma alternativa para economizar água é deixar as panelas e pratos de molho antes de lavar. Isso ajuda a soltar os restos de alimento e reduz o tempo de lavagem. Para economizar água, tampe o ralo da pia e encha-a de água. Coloque toda a louça na água, lave-a e só abra a torneira na hora de enxaguar.

Feche a torneira. Se você não tiver como deixar os pratos de molho, ao menos deixe a torneira fechada enquanto lava a louça e abre-a apenas para molha e enxaguar. Retirar o excesso dos alimentos antes de lavar também ajudar a reduzir o consumo de água. Lavar a louça com a torneira meio aberta durante 15 minutos consome 117 litros de água. Com economia o consumo pode chegar a 20 litros.

Lavanderia, jardim e quintal

jardim.jpg

Essa região da casa também é responsável por boa parte do consumo da casa, especialmente quando se trata de lavar roupa, regar as plantas ou limpar a calçada. Mas algumas medidas simples podem te ajudar a reduzir esses gastos.

Acumule antes de lavar. Só ligue a máquina de lavar quando ela estiver com a sua capacidade máxima. A lavadora de roupas com capacidade de cinco quilos gasta 135 litros de água a cada lavagem, por isso deixe para usá-la de uma vez só.

Regue as plantas pela manhã. Nesse horário a terra ainda está fria e as plantas absorvem mais a água. Ao molhar a terra quente, parte da água irá evaporar e você terá que usar mais água para conseguir o mesmo efeito.

Instale um gotejador. Esse sistema de irrigação molha as plantas de forma lenta, contínua e controlada e garante uma boa economia de água. Você pode montar um desses em seu jardim fazendo pequenos furos em uma mangueira e colocando-a próxima ao caule das plantas, de modo a umedecer continuamente as raízes.

Vassoura e balde. Na hora de lavar o carro ou a calçada, nada de mangueira. Prefira varrer o chão e usar um balde com água para limpar o carro. Dados do Instituto Akatu mostram que uma mangueira ligada por 15 minutos gasta 279 litros de água. Isto significa que se você usá-la uma vez por semana, mais de 14 mil litros de água vão para o bueiro da rua em um ano.

Cubra a piscina. Ao fazer isso, você evita que litros de água evaporem todos os meses. Uma piscina média exporta ao sol e ao vento tem uma taxa de evaporação de até 3.800 litros mensalmente. Com uma cobertura (encerado, material plástico), a perda é reduzida em 90%.

Aproveitamento de água

reaproveitamento.jpg

Aproveite o que vem do céu. A água da chuva é destilada, cai sem cobrar impostos e ainda permite que você deixe a água potável para outros fins. Um sistema de aproveitamento pode ser mais complexo e captar a água em calhas, passá-la por um filtro e armazenar na cisterna para ser bombeada e distribuída para a casa, ou mais simples, como uma caixa d’água ou balde deixados a céu aberto durante a chuva.

Fim dos vazamentos. O primeiro passo para aproveitar melhor a água da sua casa é eliminando todos os vazamentos. Um buraco de 2mm (um pouco maior do que a cabeça de um alfinete) em um cano desperdiça até 3.200 litros de água em um dia. Para controlar os vazamentos, vale a pena ficar de olho no relógio de água (hidrômetro), nos canos alimentados diretamente pela água da rua e pela caixa d'água e nos reservatórios subterrâneos dos edifícios.

Reaproveite a água. A água utilizada durante o banho pode servir para a descarga, a da máquina de lavar pode ser útil para limpar a calçada e a que foi usada para lavar as verduras pode irrigar o jardim. Se for possível, instale um sistema de reaproveitamento de água em sua casa, mas se não for, um balde comum pode fazer o serviço muito bem.

sexta-feira, 14 de maio de 2010

DICAS ECOLÓGICAS PARA UM MUNDO MELHOR


Animais são submetidos a testes cruéis em laboratórios de todo o mundo/Foto:dopamineharper

Uma prática cruel e desnecessária acontece todos os dias em milhares de laboratórios espalhados pelo mundo.

Animais como coelhos, ratos, macacos e até cães e gatos vivos são submetido a inúmeros testes para a fabricação de cremes, xampus, detergentes e outros produtos que nós usamos diariamente.

A melhor forma de ajudar a acabar com essa prática é evitando comprar produtos desses fabricantes.

Ainda não existe um selo de garantia contra teste em animais no Brasil, mas muitas empresas já não praticam esse ato.

No site do PEA (Projeto Esperança Animal) é possível conferir uma lista de empresas nacionais e internacionaisque não utilizam animais como cobaias.

Além de investir nessas empresas, você também pode ajudar não comprando produtos que trazem ingredientes de origem animais em sua composição.

Verifique no rótulo se aquele produto possui alguma dessas substâncias.

Muitas podem ser substituídas por outras matérias-primas de origem vegetal.

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Lançamento do Livro RAPOSO O IDOSO ODIOSO

Raposo,
agradece muito a todos os que estiveram no lançamento de seu livro e pede que aguardem, pois em breve teremos novas aventuras.
Abaixo as fotos da noite do lançamento.
Obrigada a todos.
Fabiana Guaranho

Cliquem no triangulo acima para ver o video com as fotos

DOE PALAVRAS
























DOE PALAVRAS
Um projeto do
Hospital Mário Penna
Belo Horizonte


Quantas vezes você não se sentiu sozinho?
Quantas vezes você não quis ouvir uma voz amiga?
Um conselho?
Uma bronca?
Um aconchego?
Uma palavra de força, para que você não desistisse completamente?
Muitos neste minuto estão precisando destas palavras.
Estão num hospital completamente sozinhos com sua dor.
Ou, pelo menos, acreditam nisso.
Com esse maravilhoso projeto você pode ajudá-los.

O Hospital Mário Penna, em Belo Horizonte, que cuida de doentes de câncer, lançou um projeto sensacional que se chama "DOE PALAVRAS".
Fácil e rápido; todos podem doar um pouquinho.
Você acessa o site:

http://www.doepalavras.com.br/

Você escreve uma mensagem de otimismo, curta (como twitter) e sua mensagem aparece no telão para os pacientes que estão fazendo o tratamento.

É muito linda a reação de esperança dos pacientes.

Participem, não apenas hoje, mas todos os dias.

Deem um pouquinho das suas palavras e de seus pensamentos.

E vamos torcer para que este projeto se estenda a vários, quiça, todos os Hospitais do Brasil.

Fabiana Guaranho

Não vai embora ainda



Deixe um comentário, por favor!

aMiGoS Que Me NaVeGaM Na eSFeRa

CHEGOU O PORTAL DE COMUNICAÇÃO DE ARQUITETOS, ENGENHEIROS E AFINS

VISITEM O POENARCO.
O PORTAL DA ENGENHARIA, ARQUITETURA E CONSTRUÇÃO.

ShareThis