Seguidores

Siga por Email

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

O Reinado Vermelho

(12 Anos de PT)???


Era uma vez um povo que vivia sob os domínios do mal há mais de 12 anos, num Reino não muito distante. O Rei e sua Rainha vestidos de mantos vermelhos bordados de ouro e manchados de óleo doavam bolsas de comida, bolsas Creche, Crack, Crunch, casinhas de papel e até que a Fome fosse Zero e prometiam mais e mais e cada vez mais prometendo um reino feliz e abastado e os abestados súditos acreditavam...

Todos do reino viviam galopando em suas carruagens "rosso corsa" italianas com  mais de 490 cavalos de potência e cravadas com o Cavalo Rampante Negro no fundo amarelo, mas o povo vivia a cavalgar em lombos de burros e empinando seus cavalinhos. "UPP, UPA...A Cavalgar..." E o povo abestado a acreditar...
Os bobos da corte a distrair o povo com bandas, bundas, fundos e mundos enquanto o ouro dos tolos a tilintar nas caixas do Condado Distante das Ilhas Cayman a brilhar... e os abestados a não avistar...

Vassalos, guerreiros, padeiros, engenheiros, professores, bordadeiras, enfim, todos os servos a trabalhar até o couro gastar e sem nenhum solo firme e seu para descansar e se porventura viessem a definhar, somente uma placa fria ou o chão para deitar e em filas imensas a sua vez de ser atendido esperar. E o povo abestado na fila a esperar...

O Poder autocrata era tanto que jornais, revistas, idealistas, budistas, conformistas, feministas, todos glorificavam aos monarcas, e os que por acaso diversificassem ou divergissem dos absolutistas esquerdistas, ameaçados pelos escudeiros e cavalariços eram sucumbidos, torturados, ameaçados, quiçá até, arremessados aos ares. E o povo abestado a olhar e não fazer nada...

Grãos Duques, Marqueses, Condes, Viscondes, Baronesas , Cavaleiros e Damas viviam em bailes, badernas, festas, pizzas e jogos pois para estes não havia crise somente banquetes e bodas, bolsos cheios e infindos, enquanto a pobreza subjugada às ruas marchava sem saber nem o por quê ou o para quê, mas pelo reino era obrigada a ir e ia, e o povo abestado nas ruas marchava...

Notícias, revistas, economistas, pesquisas e ativistas tocavam cornetas e ao povo somente boas novas cantavam e contavam, "Está tudo lindo, tudo belo, divino e maravilhoso, meu povo, não há do que reclamar, nosso Reinado é o melhor que há!" E o povo abestado a sorrir, concordar e acreditar...

Um dia um Príncipe de um Reino do nordeste distante cavalgando seu cavalo alado,  levando aos ombros uma pomba alva e rubra apareceu no horizonte e uma pequena gota azul de esperança de uma grande mudança encheu o coração do povo. E o povo eufórico a regozijar...

Em sua tropa aliada à sua luta, trazia uma Princesa Guerreira, forte defensora das florestas, reinos ambientais e dos pobres mortais que com vigor prometia sempre ao seu lado estar e lutar e ao povo ajudar. E o povo abestado começava a confiar...

Porém num golpe fatal as  forças do mal levaram o Príncipe Guerreio aos céus e mais uma vez o povo a ver estrelas ficou. E o povo abestado chorou...

Em frações de segundos envolta numa nuvem rubro negra a Princesa Guerreira em Bruxa se transformou e somente agora sua verdadeira face cascuda mostrou. "Sim, essa sou eu, nada diferente dos senhores do Reino Vermelho ou acreditastes que lutaria pelo povo plebeu?" Mas o povo abestado acreditou...

E por mais 4 anos, 4 séculos, o Reino Vermelho reinou, enganando, iludindo, mentindo, persuadindo, fingindo. E o povo abestado acreditando...e concordando...

Nada mudou.

E Viveram Infelizes Para Sempre...


Não vai embora ainda



Deixe um comentário, por favor!

aMiGoS Que Me NaVeGaM Na eSFeRa

CHEGOU O PORTAL DE COMUNICAÇÃO DE ARQUITETOS, ENGENHEIROS E AFINS

VISITEM O POENARCO.
O PORTAL DA ENGENHARIA, ARQUITETURA E CONSTRUÇÃO.

ShareThis