Seguidores

Siga por Email

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Bahia abrigará a construção de três parques eólicos


Três parques eólicos com capacidade instalada de 30 MW (cada) entrarão em operação na Bahia até a segunda metade de 2013, segundo informou em nota o Enel Green Power, grupo da empresa italiana de energia elétrica Enel, que venceu um recente leilão para a construção dos empreendimentos.

Os parques eólicos serão batizados de Primavera, São Judas e Cristal, e terão capacidade de gerar mais de 390 mil MWh anuais, potência que pode suprir o consumo de 245 mil habitações e evitar as emissões de 270 mil toneladas de dióxido de carbono (CO2) na atmosfera.

Segundo o Enel, os parques eólicos aproveitarão os incentivos dirigidos ao desenvolvimento da infraestrutura, em razão da condição semiárida da Bahia. Os empreendimentos deverão ser construídos nas cidades de Juazeiro, Sobradinho e Casa Nova. A empresa também adquiriu, junto a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), o direito de assinar um contrato de 20 anos para vender a eletricidade gerada pelas três fábricas a um preço indexado a 100% da inflação brasileira.

"Este resultado é muito importante para nós, dadas as excelentes qualidades de nossos projetos em termos de produtividade, competitividade de custo e retorno sobre investimento", comemorou o presidente do Enel Green Power, Francesco Starace. "Além disso, estamos reforçando nossa presença no Brasil, [...] expandindo também nossa atividade na geração de energia. O Brasil é um grande mercado com recursos renováveis abundantes, e com uma demanda de energia que reflete uma economia em contínuo desenvolvimento", acrescentou o executivo.

Ventos baianos

Não é a primeira vez que a Bahia desperta o interesse de grupos estrangeiros quando o assunto é a energia gerada através dos ventos. Você já havia visto aqui no EcoD que um parque eólico com capacidade de geração de 90 megawatts será construído no estado até julho de 2011. Em julho, o grupo industrial francês Alstom e a empresa brasileira de energias renováveis Desenvix, filial da Engevix, anunciaram a assinatura de um contrato de 100 milhões de euros (R$ 223,71 milhões) para a construção do empreendimento.

O complexo denominado Brotas de Macaúbas, mesmo nome do município onde será instalado, contará com 57 aerogeradores (capacidade de 1,67 megawatt cada), e terá três ramificações (Macaúbas, Novo Horizonte e Seabra). As peças principais serão fabricadas na Espanha e no Brasil.

Um comentário:

  1. Ventos Baianos!
    Creio que mais estados deveriam investir em energias como a eólica, pelo menos os estados avantajados de ventos!

    ResponderExcluir

Obrigada pelo comentário.Voltem sempre.

Não vai embora ainda



Deixe um comentário, por favor!

aMiGoS Que Me NaVeGaM Na eSFeRa

CHEGOU O PORTAL DE COMUNICAÇÃO DE ARQUITETOS, ENGENHEIROS E AFINS

VISITEM O POENARCO.
O PORTAL DA ENGENHARIA, ARQUITETURA E CONSTRUÇÃO.

ShareThis